Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Conversa de Mercado: Braspress

25 FEV 2019 - 00H00 | ATUALIZADA EM 07 MAR 2019 - 15H16


Fevereiro, 2019

A coluna mensal ‘Conversa de Mercado’ tem como objetivo trazer os mais recentes investimentos e movimentações do setor, aumentando o conhecimento sobre os concorrentes, especulações de mercado e ações das principais companhias.

Este mês, apresentamos Giuseppe Lumare Júnior, Diretor Comercial da Braspress, empresa líder no Brasil no transporte de encomendas, e a única do setor que atende todo o território nacional com uma frota própria de mais de dois mil caminhões e mais 800 veículos agregados. São mais de oito mil colaboradores, entre diretos e terceiros, distribuídos em 96 filiais próprias pelo país.


Giuseppe Lumare Júnior
Como diretor comercial da Braspress, Giuseppe atua principalmente no planejamento estratégico das vendas, possibilitando um custo-benefício com valor percebido. O diretor é formado em Administração pela Universidade Ibirapuera, e em Filosofia pela Universidade São Judas Tadeu.

Entrevista

Como a Braspress classifica a situação atual da logística farmacêutica no país?
Mesmo diante da crise e instabilidade econômica no Brasil, o segmento de transporte e logística em Pharma continua em crescimento. Já estamos investindo há 4 anos no país, aqui é um local estratégico, com bastante oportunidades. O segmento Pharma é um mercado muito exigente em termos de estrutura e melhorias, por isso podemos estar sempre procurando soluções para oferecer algo melhor em todas as regiões. A Braspress está bem preparada para atender esse mercado, hoje com soluções de controle de temperatura, métodos de entrega segura, entre outras possibilidades. Importante ressaltar que é um mercado que tem carência de oferta, por conta do alto de exigência dos órgãos de vigilância sanitária.

Como funciona a logística de medicamentos no Brasil?
A questão da logística no Brasil, no geral, já é um pouco complexa, por conta da estrutura precária. Temos um órgão de fiscalização muito complexo e problemas de organização. O produto farmacêutico precisa de um tratamento diferenciado, então presenciamos um cenário de empresas que não oferece transporte de qualidade, logística de qualidade, gerando bastante reclamação dos clientes. Do outro lado, os grandes laboratórios não possuem um tratamento diferenciado no Brasil. Fazer logística de medicamentos em nosso país é um pouco mais complicado do que se imagina por falta de estrutura.

Qual o maior diferencial entre a logística deste segmento e dos demais?
Nosso diferencial é ter a consciência de que sempre precisa ser feito algo diferente, e nós estamos fazendo. Acabamos de adquirir veículos com controle de temperatura e refrigeração. Fizemos isso para melhorar o nível de qualidade da nossa operação. O controle de temperatura ainda não é exigido no transporte, e mesmo assim já estamos investindo nisso, por isso, estamos migrando para frotas com refrigeração.

Quais os fatores positivos que influenciam o setor?
Nós temos produtos de alto valor agregado, temos um cuidado diferenciado entre os demais. Somos um setor organizado, sempre em constante crescimento dentro da atividade econômica. Apesar da crise, o mercado não consegue nos afetar. Temos uma demanda crescente devido as mudanças na área da saúde.

Destacam alguma tendência para 2019?
Há uma tendência de explosão de consumo para 2019, conforme o aquecimento da economia. Isso contribui para o nosso crescimento.

Quais foram os últimos investimentos da empresa?
Fizemos transformações nas frotas, adquirimos mais veículos refrigerados, fizemos um investimento relevante, formando áreas de qualidade, farma, entre outros que contribuem com a valorização das nossas demandas e soluções.

Como foi 2018 para vocês? Já conseguem projetar crescimento? De quanto (%)?
2018 foi um ano muito bom para a Braspress, com crescimento de 14%. Estamos acompanhando o aquecimento da economia e a defasagem da logística de qualidade no país para seguir em crescimento em 2019.